A história do Ultra Violet

A Pantone anunciou recentemente a tão esperada cor de 2018. A escolhida foi o Ultra Violet, uma variação do tom roxo. Segundo Laurie Pressman, vice-presidente da Pantone, a cor evoca a contracultura e a originalidade. A cor de 2018 segue a tendência lançada em 2017, quando a Pantone apresentou o “greenery”, considerado fresco e revitalizante, ideal para colorir novos começos.

A história acerca do Ultra Violet é interessante. Segundo registros históricos, o maestro alemão Richard Wagner se cercava de roxo para compor. Já Leonardo da Vinci certa vez escreveu que a meditação se tornava muito mais poderosa quando feita sob uma luz roxa brilhando através de um vitral. Os místicos também acreditam no poder curativo da cor.

O roxo aparece em obras de Gustav Klimt, Wassily Kandinsky e Andy Warhol e dá título à uma das cancções de rock and roll mais populares da história: “Purple Haze”, do icônico Jimi Hendrix.

No mundo da moda ela figura em acessórios, peças de roupa e até em joias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *